Escola Sesc de Ensino Médio lança programa tutorial de EAD gratuito

27/07/2020 às 14:23 por Amanda Machado

Alunos da rede pública e de menor renda familiar têm prioridade

A Escola Sesc de Ensino Médio está lançando um programa gratuito de acompanhamento educacional virtual, com prioridade para estudantes da rede pública de ensino. Trata-se do Programa de Tutoria Educacional à Distância (PTED), que prevê atender mais de 800 alunos de todos os estados, com foco nos estudantes da rede pública e de menor renda familiar, aproveitando a experiência adquirida nesse período de aulas remotas, devido à pandemia do novo coronavírus. As inscrições para o PTED começarão no dia 18 de agosto e serão feitas digitalmente, no site da Escola Sesc do Ensino Médio.

Durante três anos, os participantes do PTED terão apoio nas disciplinas curriculares, por meio de videoaulas e outras estratégias de aprendizagem disponibilizadas em uma plataforma digital completa e com acompanhamento direto de educadores experientes. Além do suporte acadêmico, os jovens terão à sua disposição o acompanhamento tutorial com profissionais especializados, acesso a atividades culturais, apoio específico voltado ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), palestras motivacionais, educacionais e de orientação de carreira. Todos os serviços serão gratuitos.

Rompendo fronteira

O diretor da Escola Sesc, Luiz Fernando Barros, destacou que, com o PTED, a excelência educacional da instituição vai romper a fronteira do campus, instalado no Rio de Janeiro, para aprimorar o ensino de jovens regularmente matriculados em diferentes colégios em todo o país. Barros reforçou que uma das missões da escola é o compromisso social com o futuro dos jovens do Brasil. “A pandemia nos ajudou a perceber que é possível levar para além dos nossos muros esse compromisso. Esse é um programa que busca aprendizagem mediada pela tecnologia, mas a partir de uma educação humanizada e personalizada, para que esses jovens atendidos tenham educadores apaixonados por ensinar à disposição deles, trabalhando juntos para realizar seus sonhos”.

Barros explicou que muitas experiências em educação à distância (EaD), ainda que bem sucedidas, encontram dificuldade em aderir aos processos de aprendizagem porque têm conteúdo uniformizado. Segundo afirmou, isso não atende à diversidade dos jovens e das suas aspirações. “O PTED não vai incorrer nesses erros, porque vamos humanizar essas relações entre os estudantes e os professores”, manifestou.

A plataforma de ensino a distância da Escola Sesc também está adaptada para permitir o acesso fácil por meio de smartphones. Os métodos de aprendizagem consideram a dificuldade de acesso à internet que a maioria dos estudantes da rede pública tem relatado nesse período sem aulas presenciais. Barros afiançou que serão elaboradas mais parcerias e alternativas de modo a tornar a tecnologia uma aliada dos estudantes e não uma barreira para o funcionamento do PTED.